saia do círculo



"saia do círculo" é um convite para as pessoas saírem um pouco do seu círculo social, familiar, de amigos ou o que chamam de intelectual e conhecerem a realidade de outros espaços por meio de reportagens que nos ajudam a recuperar nossa fé na humanidade.

a ideia surgiu depois de cansar de ver fotos de paisagens, objetos, fundos abstratos e pessoas, sorridentes e bem-sucedidas com  supostas frases de impacto propagando-se nas redes sociais que, na verdade, não me dizem nada. resolvi, então, adotar o mesmo formato de veiculação, mas usando fotos e manchetes de pessoas reais, que são verdadeiros exemplos de superação ou inspiração como mostra a imagem abaixo:



mas talvez o projeto dure pouco, como tudo mais que começo... de qualquer forma, que seja eficaz enquanto resista! por isso, se gostou, participe comentando abaixo ou enviando uma mensagem!

2 comments:

Felix said...

Olá Janaina,

gosto de ser um pouco polémico. Me parece que aqui temos um foro para pensamentos - digamos - filosóficos. Nao tenho a certeza de que podemos sair do caixa realmente. O que quer dizer? Estamos, atravéz da nossa criacao física, dentro de um caixa - nosso corpo. Acho que sou mais determinista-constructivista. Sempre que estamos tentando sair do nosso caixa que é formado por nossa natureza física, e por nossas experiências, na verdade estamos nos reproduzindo. Tento sair e vejo a única possibilidade em escutar e em pôr minhas próprias opinioes em questao. Talvez seja possível por aceitar outras possibilidades de opinioes, por exemplo. Eis meu primeiro comentário. Siga com este foro, uma excelente ideia!

De todas as formas, se você diz, que normalmente seus projetos nao duram muito tempo, aí já você tem uma oportunidade de sair do seu caixa - continua com o projeto mais tempo! :)

naponeon. said...

Também penso que nosso corpo é uma caixa, mas uma caixa maleável. É como uma caixa de papelão que, quando crianças, transformamos em uma caverna, um túnel, um casa, um navio, um carro, um avião. Para algumas pessoas, claro, como os adultos, a caixa de papelão não passa de um invólucro descartável, com função programada para curto (veio com um presente e será jogada fora), médio (é usada em uma mudança para transportar objetos) ou longo prazo (armazena livros, prataria, roupas que não queremos nos livrar logo). Mas o corpo, apesar da contagem regressiva para "se desligar" (fiz uma postagem sobre isso!) não é, de um todo, descartável (?). Com a relativa elasticidade de nossa pele, flexibilidade dos músculos e ossos por meio das muitas articulações, podemos "sair" dele com manifestações diversas, como dançando, fazendo esporte, outros. As sensações que experimentamos com esses exercícios do corpo, acredito, faz-nos sair dele um pouco, porque ele deixa de ser palpável para se tornar sensível, isto é, incorpóreo (tem uns textos bem malucos sobre isso). Nosso corpo também "acomoda" nossa mente, mas esta, por seu caráter etéreo, expande-se para além de todo espaço limitado, físico do corpo. Gosto muito quando você diz que "por nossas experiências, na verdade estamos nos reproduzindo". Penso que cada vez que saímos da caixa, do círculo (hoje mesmo, por conta da postagem que fiz mais cedo, pensei em mudar para "saia da caixa/do quadrado") devido a nossas experiências, estamos de fato replicando... mas será que replicamos o mesmo de nós mesmos? Não há mutação no pensar e no agir? No final, não saímos da caixa? haha desculpa, muito filosófica, embora não queira ser! Obrigada por comentar! Seja sempre bem-vindo. E vamos tocar o projeto enquanto... ahm... é, é uma oportunidade para sair da caixa!

Post a Comment

Obrigada por comentar!