Postagens Populares

Leia mais →
fo.da.sso. e acho que não preciso dizer mais nada. Dig for Fire: A Tribute to Pixies (2007) 1. Ana - Morning Theft 2. Break My Body - The R...
Posted by : Jana Ross
6 Comentário(s)

Leia mais →
bring sth <=> forth phr v literary to produce something or make it apperar: a tragic love affair that brought forth only pain . ...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
3 feel cheated to feel that you have been treated wrongly or unfairly and have not got what you deserve: young people often feel cheated b...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
"não é por cultivarmos a bruma! engolimos a febre com nossos legumes aquosos. e a bebedeira! e o tabaco! e a ignorância! e as dedicaçõe...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
the seventh seal, ingmar bergman. "I am sad today the same way I was sad when I found out that Salvador Dali died. But, while I thi...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
semana passada uma amiga virou pra mim e disse "jana, tu já ouviu o novo do --", mas prontamente lhe interrompi "do rad...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
klima - klima 01 The City 02 Fluorescent Stars 03 You Make Me Laugh 04 I Love That Day 05 Her Love Is Happy 06 Ne...
Posted by : Jana Ross
2 Comentário(s)

Leia mais →
looking grass girl the cure cover por the glove [ play ]
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
You are my centre when I spin away Out of control On videotape On videotape videotape , radiohead . [ play ]
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
lyric: depeche mode - home. arte: eu.
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
crônica. prometeu roubou o fogo "está satisfeito?", perguntou-me, os olhos, como sempre cansados. "não entendi..", ar...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
descrição subjetiva. flor do belo ela era uma bonequinha, a minha bonequinha. linda... linda, de porcelana, de açúcar. amolecia nos m...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
não necessariamente nessa ordem. mas será que muda o produto?
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
a dor do lapso, dois três quatro que não chega!
Posted by : Jana Ross
3 Comentário(s)

Leia mais →
sou a carne viva da dor.
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
eu sou em ti corpo sólido mas tu é em mim vida única. passar um dia sem te pensar, sem me pré-ocupar de ti é um dia inexistente, imemorável,...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
mas e a idéia contempla (ou mesmo completa) o idealizador?
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
na mutação dos dias, eu me permaneço.
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
bata as pedras. pode ser que uma hora elas falem.
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
das coisas e das substâncias.
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
imagem enviada-me por euá . não consigo entender como pode ser bom ter um passarinho na mão enquanto há dois, e tantos outros, voando.
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
the only thing I can't possibly accept from people is cruelty quando li o livro "o senhor das moscas" do inglês willian gold...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
às vezes, nieti me faz pensar que ele era um patinho. e que goethe talvez também fosse [embora napoleão tenha curvado-se diante deste] &qu...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
acordai os pequeninos! fazei com que eles estourem bolhas! centenas, milhares, milhões! até que se cansem, pois.
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
anymore a whisper in the noise anymore, I wonder... I wonder what we're falling for anymore, I wonder... break boy... break for the...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
prometeu acorrentado às oceânidas: "se me calo, não acrediteis que seja por orgulho ou teimosia; é o orgulho que rói meu coraçã...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
a luz que reproduz. o dia morre todo dia. e nasce todo dia também. e penso mais: um sol que, dia-a-dia, pare e sofre a dor da perda numa vel...
Posted by : Jana Ross
2 Comentário(s)

Leia mais →
o eco que volta e revolta que ainda preciso saber. ninguém retrocede, dizem, apenas estacionam. seriam pausas? um rec? um rew? afterwards. ...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
eram-me ex-pressões. ou ainda são, pois como dizer dessas eras?
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
em tempos de caos aéreo, segundo dizem, não vemos mais estrelas cadentes.
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
em relação a qualquer coisa nunca digas: 'perdi-a'; dize, ao contrário: 'devolvi-a'. morreu-te o filho? devolveste-o. morreu...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
e via e sentia com aquela nitidez com que nos sonhos vemos e sentimos até mesmo as coisas longínquas. svevo.
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
no cars go I know a place where no cars go [outro vídeo que fiz acá, quando ía-me passear. e já assisti não sei tantas vezes quantas] ...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
a cor monossábica que me tinge a face de vermelho pudor. o triste amarelo de um olho ao outro, e o nariz, logo abaixo, não sorriem...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
eu vi, e cansada permaneci olhando. me era dor e calor, assim, lado a lado, como a palavra que entala na glote. ela não liga e eu finjo qu...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
DA OBSERVAÇÃO não te irrites, por mais que te fizerem . . . estuda, a frio, o coração alheio. farás assim, do mal que eles te querem,...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
(01) the body is lost in the floor (02) as the floor is lost in the room (03) and so it continues desenho por euá .
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
sobre a fragilidade que não consta no dicionário: estado de destruição daqueles que são vulneráveis a inquietações maciças.
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
aluguei três quartos de dormir comprei três camas de abrir mas eu não tenho lado e tido sonhos ruins
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
um vídeo que fiz acá, da ilha.
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
5. calou-se, por medo de não poder fazê-lo mais.
Posted by : Jana Ross
3 Comentário(s)

Leia mais →
4. excedeu-se, e veja no que deu: morreu! abestado...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
3. umbigo: o limite do vazio.
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
2. terrível, terrível! fugiu. escapou. monstro...! monstro!
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
s i d ¦¦¦ plastic toy. diz: chore, ¦¦¦ plastic toy. diz: chore comigo ¦¦¦ plastic toy. diz: aceite comigo esse fardo da vida ¦¦¦ ...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
homem não chora, mas homem que é homem nem ri ! lo. mutarelli.
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
às vezes, fico pensando porque sorrimos quando somos fotografados . talvez para que nossos descendentes pensem que tenhamos sido felizes, e ...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
d e a r s p e c i a l k , meu amor q u e r i d o talvez possa parecer que eu não não percebo a sua dor. talvez pareça que estou...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
tente não complicar a sua vida, eddie. quando alguém complica demais a vida, fica infeliz, e quando fica infeliz . . . a sorte o abando...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
e assim uma tristeza convida uma nova tristeza a participar do melancólico pranto, até o choro tornar-se copioso. alfredo percebeu que j...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
a poeira que seca, gruda, machuca.
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
entre o medo e a razão, a razão e a sensação, a sensação e a decepção, a garota que chora como garoa, emudeço.
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
meu coração não pulsa; meu instinto está faminto e perdido neste mundo de inovações. e tudo que sei é que meu ego é tão pequeno que me...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
não importa em que era estejamos, sempre vai existir a falta de originalidade. (arucard)
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
socialmente instável
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
0. much madness is divinest sense much madness is divinest sense to a discerning eye - mush sense - the starkest madness - 'ti...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
1. muita loucura é a sensatez mais divina. muita loucura é a sensatez mais divina. para o olho que discerne - muita sensatez - a loucura m...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
2. muita loucura é a mais divina sensatez. muita loucura é a mais divina sensatez. para quem souber ver. muita sensatez, a mais remeta...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
3. a perfeita loucura é divina sensatez a perfeita loucura é divina sensatez. quando se tem critério, a perfeita sensatez é que é loucura...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
4. loucura pouca é bobagem loucura pouca é bobagem para quem tiver juízo sensatez muita: a pior de todas as loucuras nisso, como em tud...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
os sons, banidos, torturaram-se entristecidos. a vida respira plena, cansada, às vistas de quem vive à beira de precipícios que, aos pés d...
Posted by : Jana Ross
2 Comentário(s)

Leia mais →
do querido jesus, quando o msn tava dando pála, eu não conseguia lê-lo e então começou a desenhar pra mim ^.^
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
algumas tirinhas virtuais selecionadas de http://www.ostranquera.com.br/#
Posted by : Jana Ross
2 Comentário(s)

Leia mais →
if I lay here if I just lay here would you lie with me and just forget the world forget what we're told before we get too old show me ...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
quero-quero bem-me-quer mal-me-quer pouco-me-quer nunca-me-quis
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
ich sterbe
Posted by : Jana Ross
3 Comentário(s)

Leia mais →
além disso, tenho encontrado em meu caminho alguns originais bem desfigurados, nos quais tudo é insuportável, sobretudo as provas de amizade...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
lua --------------- você percebe que já viu o bastante. apanha a pá de lixo, e fecha os olhos porque os cacos de lua brilham muito. o v...
Posted by : Jana Ross
3 Comentário(s)

Leia mais →
tudo se anima, tudo fala. idem post anterior.
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
capítulo 1 - paisagem morta 1. o inverno desatava as madeixas emperladas de gelo, 2. tão triste que magoava o coração e despert...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
um segredo épico que subestimava sua sensatez. render-se? oh deus!
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
clarividência: está claro muito claro que a escuridão dos dias se aproxima
Posted by : Jana Ross
3 Comentário(s)

Leia mais →
o canto dos inaudíveis. é para vós, inacessíveis, pois que são intransmíssveis, volupiosas vozes, copiosamente impassíveis, que...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
da ausência da paisagem dos dias de tanto esperar que secasse ao sol da meia-tarde a hidratação de suas alucinoses esquentou a cabeça ...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
a morte da água eu penso na miserabilidade dos homens e na morte da água. da água jumenta. miserable em inglês, tem uma conotação for...
Posted by : Jana Ross
2 Comentário(s)

Leia mais →
frodo disse que eu era impulsiva. era não, sou. mas hoje me percebo expansiva. isso talvez seja e seja pior mesmo. me en...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
ágio. quase purgações a sharon morreu. foi encontrada por um primo na calçada quando vinha para casa. chegando aqui, falou à mãe sobre, qu...
Posted by : Jana Ross
1 Comentário(s)

Leia mais →
o fruto do eu. ego has short warm a r m s a big _______________________________________________________________noise and a ...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)

Leia mais →
observo o motorista que para todos que entram no ônibus diz: bom dia! boa tarde! a primeira vez foi no horário de sete da manhã. ele se...
Posted by : Jana Ross
0 Comentário(s)